« Home | Organização Judiciária » | DEBATE SOBRE A REFORMA PENAL » | O PRIMEIRO MOICANO » | "Estado português condenado pelo traçado da A2" » | "Entre-os-Rios: Jorge Coelho diz que a «culpa vai ... » | O fim da viagem? » | O discurso » | Julgados de Paz » | Discurso de Estado... da Justiça e não só. » | DÚVIDA METÓDICA »

Os outros

Leio com interesse no Diário Económico que "a culpa do estado da Justiça está mais nos operadores judiciários que no poder político" - conclusão de comentadores e jornalistas no XII Observatório Anual daquele jornal. "Esqueceram-se da vertente do serviço público", disse Miguel Sousa Tavares. "As corporações são as mais difíceis de mudar", acrescentou Ricardo Costa.
Leio ainda que José Manuel Fernandes concluiu que "a solução passa por romper a carapaça corporativa" e mais não posso. Tenho os olhos cansados.
Ontem, pela manhã, uma das lâmpadas fluorescentes do tecto do gabinete começou a piscar. Pedi que chamassem o encarregado da manutenção. Um dia, uma insistência e algumas sentenças escritas depois (sempre em ambiente psicadélico), surgiu um senhor munido do escadote necessário para atingir o tecto.
Retirou a lâmpada fundida e saiu. "Parece que não há dinheiro para lâmpadas novas", explicou-me.
Amanhã leio o resto da notícia.

ligado

Criar uma hiperligação