« Home | O “bom e útil” Pacto » | Lá como cá » | CHEGOU O CORREIO » | Juiz confinado » | «Sindicalismo no Supremo?» » | Notários contra o Estado » | RECOMEÇAR SEMPRE * "Tudo está já dito;.mas como n... » | GESTÃO: A PANACEIA NACIONAL » | UM DESAFIO » | DARFUR »

O Compromisso Portugal [1] Êxodo 34,29

Não sei quantos gestores são necessários para trocar uma lâmpada, mas posso lhes dizer quantos foram precisos para produzir este chorrilho de batidas generalidades:
«As propostas para a Justiça
Desjudicialização de casos de litígio de massa, a tratar administrativamente ou em tribunais "ad hoc"
Fomentar o recurso à arbitragem e à mediação, alterando as leis que as regulam
Introduzir benefícios fiscais para incentivar prevenção e desjudicialização de litígios, contratação de garantias contratuais adequadas e no recurso a meios alternativos de resolução de conflitos
Sancionar severamente o recurso abusivo a tribunais
Reafectar recursos no novo desenho do Mapa Judiciário
Introdução de gestores profissionais de tribunais
Mais meios à investigação criminal e acção executiva
Dignificação das funções de avaliação dos magistrados
Maior abertura da carreira da magistratura a não juízes»
Cerca de 700... e dando ares de Moisés descendo do monte Sinai segurando nas mãos as Tábuas da Lei.
A Gestão deve ter um termo qualquer para adjectivar esta ratio.

ligado

Criar uma hiperligação