« Home | Conforme noticiado aqui faleceu Ruth Garcês, prime... » | "Judges on trial" » | Segurança rodoviária e impunidade – 2 » | Segurança rodoviária e impunidade - 1 » | Divulgação: O novo Regime do Arrendamento Urbano » | Convite » | Rectificando a rectificação » | U.E.: Comunicação electrónica de dados do registo... » | Os professores, os pais, a ministra e os outros » | "Casa de ferreiro" com videovigilância? »

Suicidas não permitem que as suas vidas sejam valorizadas em Guantánamo

Os Estados Unidos classificaram o suicídio de três prisioneiros em Guantánamo, anteontem, como "uma acção de propaganda, para chamar a atenção". São palavras de Colleen Graffy, assistente adjunta da Secretaria de Estado para a Diplomacia. "Estes actos fazem parte de uma estratégia de quem não valoriza a própria a vida e a nossa, dado que usam os ataques suicidas para levar mais longe a guerra santa", acrescentou.
Segundo Harry Harris, comandante de Guantánamo, "eles são espertos, criativos e empenhados. Isto foi planeado". "Não foi um acto de desespero, antes uma acção de guerra assimétrica contra nós", disse Harry Harris.
Notícia completa aqui.

Um verdadeiro dirty harry

Um verdadeiro dirty harry

Inacreditável!
Pensar que acreditam no que dizem... ou que pensam que os outros vão na conversa!!!
Quem raios pensam que são?!?!?

Enviar um comentário

ligado

Criar uma hiperligação

Quem diz?

  • ACCB (Cleopatra)
  • Ana C. Bastos (actb)
  • Ana C. Nogueira
  • Ana R. Costa Pereira
  • António Gomes
  • Igreja Matos
  • J F Moreira das Neves
  • João Paulo Vasconcelos Raposo
  • Joel Timóteo Pereira (J.T.P.)
  • Jorge M. Langweg
  • Manuel Soares
  • Pedro Soares de Albergaria
  • Raquel Prata
  • Teresa Garcia Freitas
  • V. S. Santos

Diz coisas

Diz quantos

    unique visitors counter

Diz ali

Web 2.0

    Diário do dia
    Bases Jurídico-Documentais
    Gabinete de Documentação e Direito Comparado
    YouTube
    MySpace
    Flickr
    Wikipedia
    PodShow
    Blogger Templates