« Home | Remissão » | Divulgação: Responsabilidade civil extracontratual... » | Os suspeitos do costume » | DEVER DE RESERVA DOS JUÍZES - pistas » | Ladram uns cães a distância » | ATÉ SEMPRE - apenas noutro lugar » | Alteração do Código Penal - Art. 50.º, n.º 5 » | Hasta cuándo? » | E pur si muove » | O segundo "F" »

Justiça e economia

Segundo notícia de hoje no Diário de Notícias, «A economia portuguesa continua a ser, entre um conjunto de 22 países europeus, a que apresenta maior risco de pagamento entre consumidores, empresas e Estado, segundo o relatório de Primavera da Intrum Justitia (...). A Intrum Justitia sublinha que "cerca de dois terços das facturas das empresas registadas em Portugal não estão pagas, o que é equivalente a um valor de mais de sete mil milhões de euros, assumindo que metade das receitas das vendas não é em dinheiro (fornecimentos contra facturas, cartões de crédito, etc.).»


Comentário: Quantas notícias como esta serão necessárias, até o poder político se aperceber do custo tremendo que representa para a economia nacional a negação de justiça corporizada na reforma da acção executiva? Hasta cuándo?

In Informática do Direito

Pior ainda, já se vislumbra outra "reforma" : a mediação penal obrigatória para todos os crimes semi-públicos....
Vingando, vai ter o mesmo destino da referida no post.

Enviar um comentário

ligado

Criar uma hiperligação