« Home | A percepção da criminalidade (no Reino Unido) » | Divulgação: Mar Adentro » | FORMAÇAO E/OU SELECÇÃO DE JUÍZES - BÉLGICA » | Ai, vem aí Agosto! » | FORMAÇÃO E/OU SELECÇÃO DE JUÍZES - cont. » | FORMAÇÃO E/OU SELECÇÃO DE JUÍZES » | Recrutamento e formação de juízes » | Até já » | Divulgação: A reforma da acção executiva » | L' HASARD ET LA VIOLENCE »

Uma pequena luz ... no fim do caminho


Permitam-me partilhar uma pequena iniciativa que me entusiasmou:
Um grupo de Juristas que se reúne no Fórum Jurídico FORLEGIS, arrancou com mais uma iniciativa inédita de trazer o Direito para a rua.
Do que se trata?
Simplesmente deslocar um jurista , a uma escola próxima a fim de conversar e responder a perguntas formuladas pelos alunos.
O Dr. Pedro Guilherme-Moreira, no seu PORTOLEGAL.COM, explica como ninguém os objectivos e dá a conhecer os testemunhos vividos com a experiência do ano passado.
O Direito pode sair à rua neste mês de Maio, e como diz, o provérbio "grão a grão ....", a percepção social do sistema judicial, pode ser fomentada.
Bastará que todos nós consigamos abrir a porta, com um pouco de disponibilidade.
Que acham ???

Já há escolas que vão aos Tribunais e juízes que vão às escolas. Sem alaridos ...

Agradeço ao Dr. Paulo Duarte Teixeira o carinho que pôs na notícia que aqui deu, uma grata surpresa que me foi comunicada por um amigo. Quanto ao alarido, embora o portolegal seja pequenino, como convém, e traga muito pouco disso, é exactamente isso que se pretende: fazer muito, muitíssimo alarido, para que mais e mais profissiomais do foro vão às escolas. Não só em Maio, mas em qualquer altura. O Direito há-de ser, um dia, não só sério, mas também. Mas também "cool", "baril", azul, vermelho, violeta, marron, musk. Inquietante, e não soporífero. Neste simples esquema, que eu saiba, nunca ninguém bocejou. Quando inciativa está na plateia, e não no palco (onde estamos nós), como havia a plateia de bocejar?

Caro ventonorte:
Pois, está bem.Eu próprio já em 1999 fiz uma visita. Mas a novidade, pelo menos para mim, é a forma organizada da iniciativa, que se for multiplicada implica um contacto com milhares de jovens cidadãos, por forma fazê-los pensar estruturadamente sobre o sistema. Porque este e outros caminhos são sempre mais difíceis de percorrer sózinhos, não lhe parece ?

Acho óptimo.
O Direito faz parte do dia a dia.
Não dão os outros por isso mas, é mesmo assim!
E os Juízes não são Deuses no Olimpo!
Boa iniciativa!

Enviar um comentário

ligado

Criar uma hiperligação