« Home | "Contra. Absolutamente." » | Economistas, modas e neo-liberalismo » | Admoestação de pessoa colectiva » | Divulgação: Campanha eleitoral para a ASJP na web » | «A aritmética do direito» » | Um certo olhar sobre o mundo » | Protocolo de Estado » | FORMAÇÃO E/OU SELECÇÃO - ESPANHA » | Em busca da produtividade judicial » | A Justiça no protocolo »

Divulgação: O Juri

«Depois da lotação esgotada da 3º sessão (Mar Adentro), a cujo debate assistiram cerca de 150 pessoas, na próxima quinta feira dia 25.05.06, pelas 19h30m., na Sala Bebé do Cinema Batalha, no Porto, a Associação Jurídica do Porto irá realizar a terceira sessão do seu ciclo de cinema jurídico com a projecção do filme O Jurí (2003) de Gary Fleder, com Dustin Hoffman, Gene Hackman, John Cusack, Rachel Weisz e Jennifer Beals no elenco.
Este filme é baseado num romance do célebre autor de policiais forenses John Grisham (1997) e relata a tentativa de condenação numa indemnização milionária de uma empresa de venda de armas, pela viúva de um jovem correcto que foi morto por uma das armas comercializadas pela mesma. Nesse processo é contratado o advogado Wendell Fohr (Dustin Hoffman). Todavia a parte contrária, com imensos recursos económicos contrata um especialista na selecção, escolha e manipulação de membros do jurí, Rankin Fitch (Gene Hackman), que sempre garantiu a vitória em casos semelhantes. Porém o que nenhuma das partes poderia prever é que um dos membros desse júri tem planos próprios e autónomos para condicionar a decisão final do pleito.
A projecção iniciar-se-à às 19H e 40 minutos. Cerca das 21.45 estará ao dispor de quem desejar um buffet pelo preço de 6 euros + bebidas a liquidar directamente ao restaurante. Cerca das 22 e 30 m, iniciar-se-à um debate com a presença de :
Cristina Queirós (Professora da Faculdade de Psicologia da U.Porto, investigadora da escola de criminologia da U.P e especialista na área da psicologia do testemunho);
Cristina Xavier da Fonseca (Juiz de Direito);
Teixeira Lopes (Sociólogo, professor e investigador do Centro de Estudos Sociais);
José Carlos Oliveira (cinéfilo).
Os oradores irão debater o filme sob a óptica específica de cada um dos seus particulares campos de saber, por forma a ser obtida uma visão global, do mesmo objecto. Essas intervenções serão posteriormente divulgadas no livro, sendo que o mesmo poderá incluir artigos elaborados por qualquer participante do debate, mediante opção posterior da AJP.
A intervenção do tribunal de júri; a sua utilização no sistema nacional; o principio da culpa; a relação entre psicologia, sociologia e o direito; a expressão das emoções; a falibilidade dos mecanismos de detecção da mentira; a questão da responsabilidade nas actividades de risco; a indemnização por danos punitivos no sistema americano; a falibilidade dos julgamentos baseados em emoções e prova testemunhal, são algumas das questões que este filme nos permitirá discutir de forma ampla, aberta e (esperamos) acesa.

ligado

Criar uma hiperligação