« Home | FORMAÇAO E/OU SELECÇÃO DE JUÍZES - BÉLGICA » | Ai, vem aí Agosto! » | FORMAÇÃO E/OU SELECÇÃO DE JUÍZES - cont. » | FORMAÇÃO E/OU SELECÇÃO DE JUÍZES » | Recrutamento e formação de juízes » | Até já » | Divulgação: A reforma da acção executiva » | L' HASARD ET LA VIOLENCE » | Cultura pop » | «Deixem-nos trabalhar!» »

Divulgação: Mar Adentro

«Na próxima Quinta Feira dia 18.05.06, pelas 19h30m., na sala bebé do cinema batalha, no Porto, a Associação jurídica do Porto irá realizar a terceira sessão do seu ciclo de cinema jurídico com a projecção do filme Mar Adentro de Alejandro Amenábar com: Javier Barden, Bélen Rueda, Clara Segura, Mabel Ribera de 2004.
Este filme, baseado em factos reais, relata a vida de Ramón Sampedro na sua luta para ter o direito de pôr fim à sua própria vida. Na juventude ele sofreu um acidente, que o deixou tetraplégico e preso a uma cama durante 28 anos. Lúcido, atraente e extremamente inteligente, Ramón decide lutar judicialmente pelo direito de decidir sobre sua própria vida, o que lhe gera problemas com a igreja, a sociedade e até mesmo com os seus familiares.
A projecção iniciar-se-á às 19H e 40 minutos. No intervalo do filme estará ao dispor de quem desejar um pequeno buffet por preço a determinar.
Depois da projecção, cerca das 22.30 horas, iniciar-se-á um debate com a presença de :
Prof. Dr. Daniel Serrão (Professor de Bioética e Ética Médica da Universidade do Porto, Portugal e presidente do Working Party on The Protection of the Human Embryo and Foetus);
Dra. Laurinda Alves (jornalista e escritora);
Bento Amaral (enólogo e que irá partilhar a sua experiência pessoal e particular relativa à problemática do filme);
Lauro António (cineasta);
Padre Vasco (companhia de jesus)
Os oradores irão debater o filme sob a óptica específica de cada um dos seus particulares campos de saber, por forma a ser obtida uma visão multidisciplinar do mesmo objecto. Essas intervenções serão posteriormente divulgadas num livro a editar na colecção da AJP, publicado pela Coimbra Editora.
A questão da eutanásia; os limites à intervenção da sociedade e do sistema judicial face a decisões de consciência, a actualização e renovação do princípio da auto-determinação e da dignidade humana; a liberdade de disposição do seu próprio corpo e seus limites constitucionais e éticos são algumas questões que serão debatidas. A liberdade do homem perante a sua própria morte enquanto liberdade da vida é no, fundo, a grande questão que este filme acende, apontando caminhos, esvaziando certezas e ajudando a problematizar algo grave e complexo que por isso merece ser social e abertamente debatido.
Site oficial do filme: : http://www.theseainside.com/»

ligado

Criar uma hiperligação